617256127
top of page
  • Presença e Amizade

O que é então o amor, senão “Deus escondido, quase imperceptível, sob o rosto dos mais pequenos”?

De meu coração brotou uma só oração, a de ação de graças.”

(Diário 9, Sta Faustina)


Queridos amigos padrinhos, quanto tempo… Como estão? Como foi o Natal? Como passaram o fim de ano? Por aqui foi diferente de tudo que já vivi; já já lhes conto um pouquinho mais. Se deram conta de que estamos em janeiro de 2024!? Um ano já passou desde que saí de missão!! Um ano que estou vivendo a mais linda experiência da minha vida e da melhor escolha que fiz. Por isso, a única oração que quero render ao Senhor é dar-lhe graças por tudo que Ele me permitiu viver no ano de 2023, pela vida de cada um de vocês queridos padrinhos que participam comigo neste caminho, e por todas as graças alcançadas pela intercessão de nossa Senhora das Candeias.


Dezembro passou, janeiro chegou, e sabem o que isso significa? Começou o verão!!! Porém, um verão distinto ao que vivemos na Bahia: aqui, é com muito frio. Então, aproveito para partilhar como foram os últimos meses do ano passado antes dessa onda de frio chegar.




Santa Eduviges

Em outubro, celebramos a festa de santa Eduviges a padroeira da nossa paróquia. Houve tríduo, procissão, e entrega da relíquia de 1° grau onde nós a introduzimos na missa entregando-a nas mãos do bispo. Desde o dia 07/10 estive rezando a novena com uma intenção especial: pedindo a graça para que um casal de amigos daqui pudessem encontrar uma casa para morar, porque iam se casar em menos de dois meses e ainda não haviam encontrado um lar.

Para quem não sabe, santa Eduviges é padroeira dos que buscam casa, intercessora dos que desejam um emprego e, protetora daqueles que têm dívidas e dificuldades econômicas. E assim, enquanto tínhamos a relíquia em nossas mãos, fizemos uma oração e pedimos a intercessão dela para que eles pudessem alcançar esta graça; e mais tarde, na noite deste mesmo dia recebemos deles uma mensagem dizendo-nos que haviam encontrado uma casa! Que emoção e alegria senti ao receber esta notícia. Só temos que dar graças a Deus por tudo Ele que realiza em nossas vidas!!

Ainda neste mês, nos despedimos de Andrea, a peruana com quem partilhei 10 meses de missão. Logo, em novembro, damos as boas vindas a Maria Eva (francesa) que chegou para estar 14 meses e assim, aprendermos mais nesta escola de amor da Virgem Maria.

Sim, nossa obra nada mais é que uma escola de amor. Aqui chegamos não para simplesmente falar um outro idioma, e sim para aprender a linguagem do amor. Aqui, não vim para fazer, senão para deixar-me fazer. Não vim para fazer o que quero, senão, deixar que o Espírito Santo me conduza por onde devo ir. E, se ainda questiono a mim mesma sobre “o que é o amor?”, penso no rosto de cada amigo; das pessoas que diariamente encontro que partilham suas histórias, seus sofrimentos, suas cicatrizes e lutas diárias. O que é então o amor, senão “Deus escondido, quase imperceptível, sob o rosto dos mais pequenos”?




Natal

Não podemos falar de amor, sem falar do Natal. Natividade. Nascimento. Encarnação do Amor em nosso meio. Deus que, amando tanto ao mundo nos deu seu Filho unigênito. (Jo 3, 16). Jesus é a própria encarnação do Amor. Ele veio revelar-nos a face do Pai e não há mistério mais sublime que este.


Lhes contava no início que celebrar o Natal aqui foi um pouco diferente. Depois da missa da noite no dia 24, combinamos de voltar pra casa passando nas ruas e comprimentando a casa de cada amigo, que estivesse no nosso percurso, para desejar Feliz Natal. Começamos às 7h30, e a primeira família que visitamos foi a de Rute, que nos abriu a porta e surpreendentemente nos convidou a passar. Fazia muuuuito tempo que não nos recebia em sua casa, e neste dia, em que estava com toda sua família, nos convidou a entrar, a comer e a contar um pouco da nossa missão para seus netos adolescentes, para ver se um deles se interessava algum dia em sair de missão. Estivemos com eles um momento e foi lindo ver que sua filha Isabella estava atenta escutando, nos fazia perguntas e ao final, agradeceu pela coragem de servirmos em seu país, em um bairro como o que estamos, marcado por tantas histórias.


Em cada casa que entrávamos, passávamos simplesmente para cumprimentar, mas cada amigo que nos recebia, nos convidava a permanecer, a cear com sua família, e ainda nos presenteava. Seguindo nosso caminho, passamos na casa de Arnold, um jovem professor de artes que sempre nos ajuda. Ele é muito devoto dos santos, muito religioso, e fez uma linda decoração para o presépio. Aproximadamente 5 meses atrás, perdeu sua avó, e um dia antes dela falecer, estávamos em sua casa com ela, rezando e ajudando-a no que precisasse. A mãe de Arnold, Flory, se recorda muito bem deste dia, doloroso para ela, mas que a permitiu estar serena com nossa presença.


Foi bonito estar com todos eles para também compartilhar a alegria desta noite importante, mesmo sabendo que havia marcas de uma ausência, nos recordando assim que o Natal e a Páscoa estão conectados. O Jesus que nasce em Belém é o mesmo da Cruz no Gólgota. E o Senhor nos convida a estar aí, às vezes, simplesmente estar, a oferecer nossa Presença e Amizade para ajudá-los a suportar a cruz, e outras, para ajudá-los a carregá-la.


Depois de entrar em muitos lares, chegamos em nossa casa às 23h. Confesso que o corpo estava cansado, mas o coração estava imensamente feliz por tudo que vivi esta noite. Aqui, se tem o costume de esperar até meia noite para colocar o Menino Jesus no presépio: e assim foi. Esperamos dar o horário, fizemos uma oração e fomos dormir.

Que lindo ter a experiência de um Deus tão próximo de nós. Por isso termino esta carta lhes dizendo queridos padrinhos: ânimo para este novo ano!! Que tenhamos a fé de Maria para seguirmos firmes o caminho que o Senhor nos tem preparado.

Graaaande abraço!!

Andressa em missão na Costa Rica

3 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page