617256127
  • Presença e Amizade

Chico chegou no Peru

Atualizado: Jul 21

A todo momento buscamos ser um sinal presente da graça de Deus em nosso bairro.


"Caritas Christi urget nos – o amor de Cristo nos impele" (2 Cor 5, 14)


Caros familiares, padrinhos e amigos.

É com grande alegria que lhes escrevo minha primeira carta de missão aqui em Lima, no Peru.

Como muitos sabem embarquei nesta jornada de 14 meses, no dia 31 de julho, dia de santo Inácio de Loyola, um grande santo da igreja católica que em sua juventude tinha muitos planos para sua vida, mas em algum momento sentiu o chamado de Deus, e deixou esses planos para trás para poder abraçar a missão que Cristo lhe confiou. Isto foi e é um alento para mim e me fez lembrar da honra que recebi nesse chamado para servir a Cristo e aos irmãos através da obra Pontos Coração.

Cheguei em Lima no dia 1º de agosto e fui recebido pelos meus irmãos de comunidade, Lucas da Alemanha, que está há cerca de um ano em missão e por Gisela da Argentina, que está aqui a mais ou menos seis meses.

Nós três juntos moramos em Barrios Altos, em uma casa que leva o título da santa peruana, Santa Rosa de Lima. Barrios Altos está a mais ou menos um kilometro do centro histórico de Lima. Um bairro com muitas casas centenárias e coloridas. Um lugar cheio de vida, com muitas pessoas, música, amigos e crianças. Porém é também um bairro que contém muita dor e sofrimento, como em muitas partes do mundo.


O Peru é um país magnífico, com um relevo belíssimo que revela paisagens exuberantes. Possui uma culinária e cultura riquíssimos, onde os pratos são extremamente elaborados e saborosos.

Lima é uma cidade construída sobre o deserto, e possui um clima muito diferente do que eu estava acostumado no Brasil. Aqui não chove de verdade, apenas há um leve chuvisqueiro, especialmente no inverno. O Peru tem cerca de 30 milhões de habitantes, e cerca de 12 milhões estão em Lima, tornando-a uma cidade bem agitada.



Também é um país como a presença forte da Igreja católica. Uma das coisas que muito me chamaram a atenção é que em todos os cantos do bairro encontramos imagens de santos, crucifixos, imagens de Nossa Senhora, etc. A fé no Senhor dos Milagros e a devoção à Virgem de Carmen é muito forte, além da devoção aos santos peruanos, Santa Rosa de Lima e São Martin de Porres. Porém, se encontra muita pobreza moral por aqui, que se percebe especialmente nas crianças.


Falando um pouco de nossa rotina, temos a oração da liturgia das horas, com Laudes pela manhã, Vésperas no final do dia e Completas antes de irmos dormir. Temos Missa diária que pode ser em nossa capela da casa ou em alguma igreja próxima. Também temos uma hora diária de adoração ao Santíssimo Sacramento e, oração do terço com as crianças. Tudo isso para manter vivo o nosso desejo de bem servir nesta missão, pois precisamos buscar o verdadeiro Amor onde ele está, para podermos levá-lo aos nossos amigos.



Com relação às tarefas domésticas, nos dividimos e nos revezamos, enquanto um realiza limpeza, outro cozinha, outro faz compras, etc. Tudo isso com muito apoio mútuo.


Na nossa vida de apostolado, realizamos visitas aos nossos amigos do bairro, brincamos com as crianças em nossa casa, ou em locais próximos, visitamos doentes, idosos, etc. A todo momento buscamos ser um sinal presente da graça de Deus em nosso bairro. Uma vez por semana visitamos o Lar da Paz, das irmãs de Madre Teresa, que acolhe crianças e anciãos com algum tipo de descapacidade. Também visitamos o lar de Dom Bosco, que acolhe jovens garotos de várias partes do Peru. Lá vamos rezar o terço e compartilhar um momento com os garotos.


Duas noites por semana recebemos amigos em nossa casa para compartilhar algum texto, jogar algo, rezar e partilhar o tempo. Nos sábados à noite temos noite comunitária, e em um sábado do mês, temos noite de adoração.



Durante esse tempo em que estou aqui, cada vez mais percebo a responsabilidade que me foi confiada. Faço parte de uma casa de Pontos Coração onde passaram mais de 90 voluntários durante 25 anos. Me sinto honrado por fazer parte disso, e ademais as pessoas se encantam com a presença de um brasileiro aqui depois de tantos anos.


Quero compartilhar com vocês duas breves histórias desses dias.

Primeiramente gostaria de contar sobre o senhor Ernesto, um senhor de 79 anos que vive sozinho em um pequeno quarto próximo de nossa casa. Ele sofreu um ataque a cerca de 2 anos e se movimenta com dificuldades e necessita de cadeira de rodas para sair de casa. Com muita alegria me recebeu em sua humilde residência e com lágrimas nos olhos agradecia a minha visita logo no meu primeiro dia de missão. Ele me contava que o que lhe motiva a continuar seguindo em frente é a sua amizade com os voluntários de Pontos Coração. Isso me fez pensar sobre a simplicidade e a grandeza de nossa missão. "estava nu e me vestistes; doente, e cuidastes de mim; na prisão, e fostes visitar-me." Mt 25, 36


Outra história é a do pequeno Martin, que em certo dia tocou a porta de nossa casa e nos pediu para entrar. Já que estávamos no horário de adoração, lhe propusemos que entrasse em nossa capela com a condição de permanecer em silêncio. O pequeno em sua inocência entrou, sentou-se e permaneceu em silêncio. Em certo momento se aproximou de mim e em voz baixa perguntou se poderia sentar-se ao meu lado para poder estar de frente ao Santíssimo. Essa situação me fez pensar sobre as sementes que estão sendo plantadas com essa missão e quão belos frutos poderão render algum dia. "O Reino dos céus é semelhante a um grão de mostarda que um homem, pegando dele, semeou no seu campo; o qual é realmente a menor de todas as sementes; mas, crescendo, é a maior das plantas e faz-se uma árvore, de sorte que vêm as aves do céu e se aninham nos seus ramos." Mt 13, 31-32


Com isso e com muitas outras situações já vividas ao longo destas poucas semanas de missão, percebo o grande presente que recebi de Deus, e quão magnífico Ele é, por nós permitir sermos instrumentos Dele para o bem dos irmãos.

Amados familiares, padrinhos e amigos, obrigado por suas orações, generosidade e por seu apoio. Lembrem-se: Vocês fazem parte desta missão! Continue rezando por mim, pois eu estarei rezando por vocês todos os dias. Perdão por não poder manter uma comunicação fluida com todos.

Grande abraço a todos!

José Francisco Schneider Dilkin




33 visualizações

Contato

Endereço

Presença e Amizade © Copyright 2019  

Tel: (71) 3199 2749

Cel. (71) 99913 5015

Email: contato@presencaeamizade.org

Fazenda do Natal

Caixa Postal 28

43.700-000 Simões Filho, BA