617256127
 
  • Presença e Amizade

O amor e a simplicidade de ser criança

Aqui os dias passam rápido e já tenho quatro meses de missão na terra que Deus me enviou, pensei que chegava para conhecer um país e hoje conheço um bairro, pessoas e muitas crianças e vou contar hoje como conheci os meninos que me chamam de Giogio e me dizem melhor amiga.

Um dos apostolados externos que fazemos é brincar com as crianças na rua. No meu segundo mês de missão fomos visitar uma amiga e essa amiga não estava em casa, então voltamos e no caminho, encontramos quatro meninos. Eles começaram a falar com a gente nos perguntando de onde éramos e o que estamos fazendo aqui. Explicamos então que somos missionários, que rezamos e somos amigos das crianças e então quiseram ser nossos amigos. Jordan e Justin são irmãos, Josué e Isac são primos. Vivem todos bem perto um dos outros. Nesta conversa que tivemos, nos disseram para rezar pelos seus tios que estão presos e esse momento foi muito forte para mim: quatro crianças de 9 a 13 anos pedindo para rezar por um tio que está preso! Comecei a olhar o sofrimento das famílias que tem alguém nesses lugares. Jordan e Justin são lindos, tem um coração puro mesmo com todas as dificuldades em casa, eles gostam muito de conversar e sempre me contam o que passa em sua casa. Não têm uma vida muito estável financeiramente e por isso, para ajudar, eles alugam uma máquina de lavar. Levam a máquina de lavar em um triciclo até a casa da pessoa e depois de uma hora voltam para buscar. No começo foi engraçado para mim, mas depois pude perceber que fazem isso para ajudar de alguma maneira em casa.

Isac roubou meu coração, tem 9 anos e é tão carinhoso, sempre que me vê me dá um super abraço e mal sabe ele que me ajuda tanto com um simples abraço. Não sei muito da parte familiar dele, só as poucas coisas que me conta: sua mãe tem uma filha bebê e não tem pai e sua avó vende comida em frente da casa. Esse menino tem um olhar super forte sempre que me olha e me diz "Minha melhor amiga", " vamos brincar?", "posso ir na sua casa Giogio?" Eu sinto um olhar verdadeiro, um menino que não conhece minha vida, minha história e me ama, não posso entender como as crianças tem a capacidade de fazer isso, amar e confiar tanto nas pessoas.

Josué já é um rapazinho, já cuida dos irmãos menores, é super engraçado, gosta de nos fazer rir, e sempre gosta de fazer palhaçada. Mas depois de pensar muito sobre ele, entendi que faz isso para ter nossa atenção já que em casa não recebe muito, então quando está com a gente quer ser criança e ter toda nossa atenção. Esses meninos são lindos, e eu já digo que são meus meninos. Me ensinam muito a ter um olhar de criança, a ver que um problema não é uma coisa tão grande, podemos resolver e tudo fica bem de novo: a simplicidade de ser criança! Viver cada momento como o único: sempre que Isac me abraça parece único como se eu nunca tivesse recebido ou como nunca mais vou receber, viver cada momento como último da minha vida, e se eu tivesse que escolher um título para essa carta seria " o amor e a simplicidade de ser criança"

Muito obrigada por estarem comigo nessa missão de amor por rezarem por mim e por minha comunidade. Rezo por todos, estão sempre em meu coração.

Giovanna



211 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo